O blog das mamaes no Reino Unido

Quem cuida dos nossos filhos na Inglaterra – Blogagem Coletiva no Maes Internacionais

Aqui na Inglaterra, ter filhos e sinonimo de muito planejamento e de gastar dinheiro (mas, aonde nao e?).  Desde o primeiro dia apos o nascimento, ja comecamos a pensar no futuro distante, como por exemplo, “quem vai cuidar do meu filho quando voltar a trabalhar?”

Para os ingleses, o significado da palavra familia e bem diferente do que nos, brasileiros, estamos acostumados. Aqui,  a chance de alguem da familia ajudar a cuidar da crianca e quase nula.

Nao faz parte da cultura deles, mesmo para os avos.  Sao raros os casos, aonde a crianca e cuidada por alguem da familia enquanto os pais trabalham.  As pessoas de mais idade sao muito aitvas e estao sempre ocupadas com alguma atividade e tambem nao ha aquela tradicao “vamos deixar com a vovo e vamos passear”, simplesmente porque a crianca nao e vista como responsabilidade da vovo. Claro que ha casos aonde a familia ajuda, mas, e uma excecao  a regra.

Para nos, que temos uma cultura latina/mediterranea, aonde o valor dos avos e familia mais proxima e tao importante e ajuda, para muitos essencial, pode parecer muito estranho e um tanto frio esta falta de ligacao, mas, sao apenas  diferencas culturais.

Agora,  para as mulheres que trabalham, a licenca maternidade pode chegar a 1 ano, porem, depois disso, se a mae resolver desistir do emprego e ficar em casa, sera  por mais 2 anos ate que  a crianca comece no Jardim de Infancia (Nursery) das escolas do governo (todas as criancas tem direito a vaga somente a partir dos 3 anos de idade).

No caso da mae querer/precisar voltar a trabalhar, algumas das opcoes sao

  • mandar a crianca para uma escolinha particular (Nursery), aonde a crianca, dependendo da escolinha,  podera ficar o dia inteiro (8h-18h)
  • deixar a crianca com uma Child Minder -  mulheres que cuidam de criancas em suas proprias casas, na maioria das vezes com cursos especificos na area de Educacao e registradas no orgao do governo que regulariza e inspeciona as mesmas. Quanto ao horario, tambem podera ser integral ou meio periodo (manha ou tarde).

Para as maes que  ja tem filhos em idade escolar, as opcoes passam a ser

  • deixar a crianca na escola antes e depois das aulas, nos chamados Breakfast Club After School. No primeiro a crianca toma cafe da manha e espera a escola abrir e no segundo,  a crianca faz parte de grupos e aulas como danca, drama, musica e esportes ate a mae/pai sair do emprego e ir busca-los. Em um dia como esse, a crianca fica na escola das 8h as 18h.

Tambem ha casos, aonde a familia tem uma “Nanny” (baba), muito comum entre as familias inglesas de renda alta, aonde os pais trabalham full time. Ela, a Nanny, e responsavel por basicamente tudo o que diga respeito as criancas, como levar e pegar na escola, ballet, judo, etc… e tambem a licao de casa. Se a nanny morar junto com a familia, o que acontece com frequencia,  ela tera um quarto e banheiro proprios para sua privacidade e folgas do trabalho nos finais de semana, quando os pais estao em casa.

No meu caso,  decidi deixar de trabalhar quando meu filho mais velho nasceu. Depois de 2 anos, senti necessidade de fazer algo em paralelo, entao,  voltei a estudar e ele foi para uma Nursery particular alguns dias na semana, ate completar 3 anos. Voltei a trabalhar por um tempo, mas, nao funcionou. Ele ficava sempre doentinho, faltava muito na escolinha e eu consecutivamente nao podia ir trabalhar. Como naquela epoca nao tinha ninguem para ajudar quando precisasse, decidi sair do emprego.

Hoje em dia trabalho em casa como freelancer, o que e ideal para mim, porque assim tenho flexibilidade de horario e posso cuidar dos meus filhos.

Leia a experiencia de outras maes no Maes Internacionais.

19 Responses to Quem cuida dos nossos filhos na Inglaterra – Blogagem Coletiva no Maes Internacionais

  1. Oi Ann! Aqui na Austrália é bem parecido com o esquema da Inglaterra (aliás, muitas coisas aqui são parecidas com a Inglaterra…), exceto pelo fato de que não existem Nannys com facilidade. Nanny aqui é artigo de muito luxo mesmo!
    Foi ótimo saber como as coisas funcionam por aí.
    Bjs
    Livia

  2. Carol says:

    Que legal, é bem diferente do esquema da Hungria. Gostei de saber.
    No fim as coisas sempre se ajeitam, não é? que bom! :)
    Beijinhos!

  3. Ann says:

    Oi Livia,
    Muitas coisas do estilo de vida daqui sao parecidas com a Australia, pena que o tempo nao seja uma rsrsr
    xx

  4. Ann says:

    Oi Carol,
    Pelo que ja li no teu article, e tudo muito diferente mesmo e a licenca maternidade de 3 anos, que otimo!
    xx

  5. Dani Gouveia says:

    Oi Ann, bom saber sobre ai na Inglaterra.
    Aqui tem essa cultura mediterranea dos avos cuidarem dos netos, mas nao abuso mto, pois a minha sogra cuida do sobrinho do meu marido por parte integral e ele da mto trabalho, e eh ligado no 22o =\, entao nao gosto mto de deixar a Bella qd ela esta com ele, pq ela e a Bella ficam estressada…hahaha

  6. Ann says:

    Oi Dani,
    Coitada da sogra rsrsrs
    x

  7. Celi says:

    Que bacana conhecer como tudo acontece na Inglaterra. É hoje em dias os avôs são mesmo pessoas muito ativas. Aqui na Alemanha percebo que eles aproveitam muito para passear, viajar e curtir tudo que a vida oferece de bom. Estão certos! Me orgulho de ver essas pessoas com mais idade aproveitando mesmo! São super independentes.
    Bom que conseguiu se organizar e realizar um trabalho com certa flexibilidade de horário. Melhor assim, pois pode ficar com seus filhotes!
    Beijos.

  8. Ann says:

    Oi Celi,
    E mesmo, os idosos hoje em dia se cuidam muito e aproveitam bastante, o que e fantastico. Aquela imagem da vovo fazendo trico ja nao se ve mais rsrs
    x

  9. Ana says:

    Igualzinho aqui no Canada. Aqui tambem os familiares nao costumam se envolver muito com o cuidado com as criancas. Com excecao de algumas culturas, como os indianos, por exemplo.

  10. Carol says:

    Ann, que legal que vc conhece gente em sorocaba, icrível, uma cidade pequena, mas todo mundo conhece alguem… rsrsrs A Ingrid tb é de lá de perto, de Itapetininga, se não me engano… rsrsrs E é casada com hungaro tb… A gente tem um negócio com hungaro que não sei de onde vem… ahahahhaha Beijinhos!

  11. Ann says:

    Oi Ana,
    O mesmo por aqui, os indianos sao distintos, a cultura parece mais com a nossa. Respeitam muito os mais velhos e cuidam deles na velhice, muito diferente daqui aonde vemos os velhinhos abandonados e morrendo sozinhos em casa. Mas, se olharmos para tras como sao as relacoes de familia, comecamos a entender o porque do descaso.
    xx

  12. Thais Bessa says:

    Achei bacana a postagem, tambem moro na Inglaterra, mas se me permite, eu discordo da questao da cultura. Acho que isso de chamar a cultura inglesa de fria ja virou um certo cliche. Eu aqui so convivo com ingleses, nao por opcao, mas aconteceu assim, so vim a conhecer uma familia com brasileiros recentemente. E conheco muitas e muitas familias que as criancas ficam com os avos. Entao acho que eh uma opcao sim, em alguns casos, como no Brasil e em qualquer lugar.

    O problema maior aqui eh que as creches (nurseries) sao todas particulares e caaaaaaras. E quando o governo comeca a fornecer com 3 anos, sao apenas 15 horas por semana, quem consegue trabalhar full-time assim? Eu li uma materia na BBC que muitos casais desistem de ter um segundo filho pelo custo da creche, e eu entendo o porque.

    Pra mim a grande vantagem daqui eh a regulamentacao do governo, fiscalizando nao so as creches mas qualquer fornecedor de child care, como as childminders. Acho que isso ajuda a manter a qualidade.

    Fiquei com a minha filha ate 1 ano, ai ela foi pra creche por 2 dias na semana. Com 14 meses eu voltei a trabalhar full-time e ala vai todo dia, das 8 as 17:30 e tudo deu certo, gracas!

    O importante eh achar saidas que funcionem pra cada familia. Eu ainda espero que o governo aprove passar as 15 horas de nursery pra 2 anos, mas nesse clima de corte no orcamento publico, acho dificil!

    Abs

  13. Joice says:

    Ann
    Adorei conhecer um pouco mais sobre a Inglaterra! Eu também me adaptei muito mais trabalhando de free lancer, flexibilidade de horário é tudo de bom no nosso mundo materno!!! Um grande beijo e parabéns pelo post

  14. Ann says:

    Oi Joice,
    Realmente na nossa situacao, com criancas pequenas e sem muita ajuda, e a melhor solucao…
    xx

  15. Renata says:

    Oi Thaís, eu moro aqui na Inglaterra há quase 15 anos e conheço muitas brasileiras casadas com ingleses e, dentre elas, só uma recebe suporte da família do marido. Fico feliz com seu depoimento, mas tenho que concordar com a Ann que a cultura é muito diferente da nossa em relação ao laços familiares e ajuda mútua. Conheço muitas mães que pararam de trabalhar, pois como você bem disse, creche é caríssima, ter uma babá, então… Você trabalha para paga-la. eu moro em Londres e hoje em dia, meu 2 filhos estão na escola primaria, mas até chegar nesse ponto, foi muito difícil, e, quase voltei para o Brasil.
    Eu acho muito bacana ver os mais velhos tendo vida independente, mas eu trabalho com idosos e vejo muitos isolados, com filhos, netos e até bisnetos que só vêem no Natal – e moram na cidade. Muitos morrem e só depois de dias, até semanas, são dados falta. Isso me faz pensar se não é uma via de mão dupla, onde uma mão não lava a outra e o tempo faz esquecer a essência do que ser parte de uma família representa. Essa é minha experiência, clichê ou não.
    Abraços

  16. Rafaella Cedro Stock says:

    Ann, tenho planos de ir c o marido e as 2 filhas (2 e 7 anos) passar 2 ou 3 meses na Inglaterra p ter uma experiência cultural e estudar a língua. Que espaço infantil as crianças poderiam frequentar p ter contato c outras crianças e a língua? Gostaria de ficar no interior, mas não definimos ainda… Obrigada

  17. Ann says:

    Ola Rafaella,
    Tudo dependera de onde voce for morar, mas, na maioria dos lugares, haa sempre “paygroups’ para criancas que ainda nao frequentam a escola (menores de 4 anos), entao voce podera levar a tua mais nova. E otimo para as maes tambem, voce acabara conhecendo outras mamaes e batendo papo. Quanto a tua mais velha, ela deveria ir a escola, mas, se voce vem so por 3 meses, a solucao sera fazer muitos passeios, ir a museus, workshops, etc…
    Boa sorte!

  18. Fernanda says:

    Olá amei seu site. Sou inglesa mas moro no RJ. Penso em me mudar para Inglaterra com meus filhos e meu marido brasileiro no máximo em um
    Ano mas não conheço nada sobre os direitos deles. As escolas por exemplo, para eles que tem 5 e 9 anos é gratuita? E o custo de vida, é muito alto?

Leave a Reply